17 de março de 2016

NÃO TEM COMO APRISIONAR QUEM PROMOVE A LIBERDADE!

         
Paranoia, esse talvez seja o melhor termo para designar o momento que passamos no Brasil, estamos entrando em uma espiral que talvez demore décadas para desdobrar-se, nossas instituições estão enfraquecidas, a economia está caminhando para situações do passado nada confortáveis, a educação está estagnada e o processo de organização social passa por crises convulsivas de final de campeonato de futebol, onde o que vale é a vitória do time a qualquer custo com direito a briga de torcidas organizadas.
         Não bastasse isso, os partidos que bipolarizam as relações de poder e de administração no Brasil se tornaram as piores referências em torno de partido desses recantos da América do Sul. Com tudo isso ocorrendo o que mais se torna necessário são humanos para serem levados ao cadafalso da moral e dos bons costumes para que sejam julgados, não apenas pelos órgãos públicos responsáveis, mas por uma multidão enfurecida querendo provar por A mais B que sua “ideologia” política é a menos canalha no cenário nacional.
O grande problema é que a paranoia que tomou conta do país orquestrada pelo PT e PSDB, condena sem julgar e deixa de julgar e condenar quem deveria sê-lo, a turba enfurecida que invade as redes sociais hoje para crucificar o Ex-presidente Lula, por exemplo, não costuma ter o mesmo comportamento com homens honestos da linha de Eduardo Cunha, Renan Calheiros e toda uma corja de falsos políticos que empenham todos os dias de suas miseráveis vidas a retirar de quem já não tem, isto é, a classe pobre deste país que não foi entendida ainda como algo que precisa ser erradicada da nossa história.
         
Porém a questão é simples de ser entendida quando se observa a turba enfurecida atacando de forma devoradora a figura de Luiz Inácio, em oito anos de governo, avanços nos setores de economia e inclusão social. Índices históricos de crescimento econômico e redução da pobreza garantiram ao ex-metalúrgico 83% de aprovação popular – o maior patamar entre presidentes desde o fim da ditadura – e a eleição de sua sucessora, Dilma Rousseff, uma estreante nas urnas. Tudo isso deixou a classe média alta desse país em fúria, quem já se viu pobre frequentando cotidianamente os aeroportos? Quem já pensou em pobre podendo pensar o futuro dos filhos na educação superior em instituições que só ricos frequentavam? Quem poderia imaginar que pobre teria direito a sair dirigindo carro novo nesse país?
         Toda árvore contém partes que não dão mais frutos, e o PT é um dos maiores exemplos, mas não se pode julgar a parte pelo todo sem conhecer o todo para saber das partes, o mesmo vale para o PSDB ou para o fisiológico PMDB. Perguntaram-me se vão prender ou não o Lula? A resposta é simples e contundente, vão sim, vão prender ele, mas não poderão retirar do povo as ações que fizeram com que esse povo fosse visto no meio das massas desvalidas desse país, e que dificilmente voltam para lá. E a manobra para que ele se torna-se ministro? Ai só o futuro dirá, se a arvore do PT está completamente apodrecida, por que existem políticos que são menores que seus partidos, e partidos que se tornam pequenos perante certos políticos. No mais fica o dito para ser reescrito e ponto final.

Um comentário:

  1. É certo que ele fez muito pelo nosso país, mas ele usou a política da antiga Roma, pão e circo, pois da a maioria pobre e semi-analfabeta com uma mão e tira muito mais com a outra, veja que os escândalos chegaram a sua gestão e tudo o que ele diz é eu não sabia ou é de um amigo meu. Sinceramente né!

    ResponderExcluir