17 de abril de 2016

A POLITICA COM FRATURA EXPOSTA

Comecei a semana dando um pulo em Brasília, mais precisamente nos bastidores, onde fui vi e ou muita coisa, fortalecendo minha convicção, de que não existem mais máscaras para cair na politica nacional. De Brasília à Coxixola na Paraíba, não se tem mais o que esconder, a classe politica joga agora de forma aberta e direta, até porque o eleitor avançou em seu conhecimento e acaba entendendo e vendo os interesses políticos de toda classe politica.

Hoje Brasília vive a dor de sua fratura exporta e a politica feita neste domingo é em carne viva. Os gritos são ouvidos nos mais longínquos grotões do país, dentro da caatinga ou mesmo nos centros urbanos.
As risadas também são ouvidas em todos os lugares.

Em Brasília pude constatar mais uma vez que a capital federal se vai do céu ao inferno em segundos, se vive um dia como se fosse uma vida. O impeachment ou não da presidenta mudará os rumos políticos da nação, mas a crise continuará e mais forte, a partir da derrota de um dos lados. É... Lá também tem lados.

Pude ver também, que além da ideologia que já havia morrido, a ética e a honestidade estão indo para a sepultura, e com elas o sonho de um país, verdadeiramente favorável aos anseios do povo.

Das sobras e restos, será formado um novo eleitor, aquele que não quer mais o PT no poder, muito menos ver a presidenta sendo julgada por corruptos.

Os homens de bem se afastam da politica, não querem entrar na vida pública, e acabam facilitando dos que querem fazer da política seu meio de vida.

Quando se terminar a votação do impeachment na Câmara, milhões irão comemorar, enquanto outros milhões irão chorar, e alguns milhões não verão uma luz no fim do túnel.

Nada mudará para aqueles que simplesmente querem uma saúde, educação, transporte público e uma economia em ordem. 

0 comentários:

Postar um comentário