23 de maio de 2016

ECONOMIA VULNERÁVEL

FISCALIZAÇÃO DO CEFAZ, GREVE DAS EXCURSÕES, PROTESTOS, POLITICAGEM E PREJUÍZOS EXIBEM UMA ECONOMIA VULNERÁVEL!

A falta de uma politica fiscal justa para o polo, falta de incentivos e a falta de consciência para a formalização de grande parte dos produtores de confecções expôs a vulnerabilidade da economia confeccionista de Santa Cruz do Capibaribe, neste fim de semana.

Uma ameaça de greve por parte de excursões vindas de alguns estados foi concretizada, e um protesto neste domingo interrompeu o trafego na PE-160 causando transtornos e prejuízos para quem tentava chegar ao Moda Center Santa Cruz.

Nem os compradores puderam passar a barreira de pneus queimados na pista, em uma prova da insensatez por parte dos que protestavam.  

PRESENÇA DE POLÍTICOS DA OPOSIÇÃO “POLITICARAM” A MANIFESTAÇÃO

O protesto que resultou na paralização da PE-160, e que teve a autoria assumida pelos guias de compras, contou com a presença do vereador Deomedes Brito e do ex-deputado e prefeito José Augusto Maia.

Os dois políticos de oposição, deram apoio aos manifestantes e até uma reunião aconteceu com os guias na casa de José Augusto Maia.

A noite, em reunião na administração do Moda Center, onde a diretoria do empreendimento recebeu a comissão dos guias, houve princípio de tumulto já que o ex-prefeito chegou a ser impedido de entrar na reunião, sob a alegação de que não se tratava de uma reunião politica.

Mas numa imposição da comissão de guias de compras, José Augusto Maia acabou participando da reunião.  Os guias afirmaram que Zé Augusto foi o único que apoiou a categoria na interdição da PE-160.

0 comentários:

Postar um comentário