17 de maio de 2016

RAIMUNDO ARAGÃO, EXEMPLO DE GESTOR PÚBLICO!

RAIMUNDO ARAGÃO EXEMPLO DE GARRA E LUTA PELA EMANCIPAÇÃO DA VILA DE SANTA CRUZ E CONSEQUENTIMENTE EXEMPLO DE ADMINISTRADOR, GESTOR E HOMEM DE VISÃO FURTURÍSTICA.

Saudações leitores, na coluna de hoje vamos mostrar um exemplo claro de um Político e Gestor Público eficiente e de visão futurística, trata-se de Raimundo Aragão. Antes, quero agradecer pela disponibilização do acervo histórico do Arquivo do Nenê.
EMANCIPAÇÃO DA VILA DE SANTA CRUZ: Raimundo Aragão, movido pelo sonho da emancipação de sua terra natal participou de diversos movimentos para a sua independência, entre os anos de 1929 a 1952. Durante esse período foi eleito vereador por 3 (três) vezes pelo município de Taquaritinga do Norte. Liderando ao lado de outros heróis conseguiu seu objetivo. Em 29 de dezembro de 1953, através da Lei nº 1.818, o Governador Etelvino Lins de Albuquerque estabelece que a Vila de Santa Cruz, distrito de Taquaritinga do Norte passe ao status de cidade, tendo como denominação: Santa Cruz do Capibaribe.

CIDADE DE SANTA CRUZ E RAIMUNDO ARAGÃO PREFEITO: Após o feito da emancipação é nomeado o Tenente Teófones Ferraz como Prefeito Interino, até que a primeira eleição acontecesse. Ocorrida ás eleições, Raimundo Aragão é eleito com 1.048 (Um mil e quarenta e oito votos) tendo como adversário Teófones Ferraz que obteve apenas 592 (quinhentos e noventa e dois votos).
RAIMUNDO ARAGÃO E SUA VISÃO FUTURISTICA DE GESTOR PÚBLICO: Durante os mandatos de Raimundo Aragão (1955-1959 e 1963-1967) planejou uma Santa Cruz grande e progressista, tendo como as principais benfeitorias as seguintes obras: Construção da Ponte do Riacho Tapera (Ponte Velha); Construção do Prédio da Coletoria Estadual; Construção do Cemitério São Judas Tadeu; Construção do Açude do Sítio Machados; Perfuração de Poços Artesianos em toda a Zona Rural; Calçamento de todas as ruas principais da jovem Cidade de Santa Cruz do Capibaribe; Aumento da Zona Urbana da Cidade em 162 hectares de terras; Construção do Açougue Público; Eletrificação em conjunto com ao governo do Estado das Vilas do Pará, Poço Fundo e Magana.

Com sua visão aguçada na área de educação, construiu os colégios: Luiz Alves da Silva, Armando Aleixo (Antigo Colégio do Sitio Barrinhas), Maria José (Poço Fundo) Escola Mínima (Atualmente José Quirino) na Vila do Pará, e por fim, a construção do maior colégio da cidade, Ginásio Municipal Santa Cruz (Antigo Cenecista).

EXEMPLO DE GESTOR ALÉM DE SEU TEMPO: Sua visão de futuro era tão ampla que durante sua gestão foi construído o prédio onde hoje funciona a Escola Padre Zuzinha para ser a Sede da Prefeitura Municipal, pois o mesmo queria todas as Secretárias Municipais juntas e geograficamente bem localizadas no futuro. Além disso, destinou um amplo terreno para a construção do hoje Hospital Municipal Raimundo Francelino Aragão (nome dado em sua homenagem) e planejou a Avenida 29 de dezembro, que na época deveria ter seu final na estrada que dá acesso a Vila do Pará e não onde hoje esta localizada a rotatória da PE-160. Por fim, chegou ao ponto de elaborar um projeto grandioso, visando um aeroporto onde hoje esta localizada a PE -160, no entanto os seus sucessores arquivaram o projeto.
SANTA CRUZ HOJE E A AUSÊNCIA DE POLÍTICOS COMPROMETIDOS COM O FUTURO DA TERRA DA SULANCA: Após análise dos dados obtidos através do histórico político de Raimundo Aragão (fornecidos gentilmente pelo acervo histórico do arquivo de Nenê), se perceber que os grupos políticos locais atualmente estão soltos, sem agenda política de crescimento e visão futura para a cidade, fazendo apenas valer de uma paixão política que correi e destrói o crescimento real e sustentável de nossa Santa Cruz do Capibaribe.

Por fim, diante do exposto, deixo as seguintes perguntas:

Qual a agenda de políticas públicas pró-crescimento para nossa cidade durante os próximos 10 (dez) anos do atual grupo de situação?

E qual sugestão de políticas sistemática e produtiva é feita pelo grupo de oposição atualmente em nosso município?

Aurimar Ramos – Professor, Formado em Geografia pela AEB/FABEJA, Pós-Graduado em Gestão Pública pelo IFPE, Cursando Segurança do Trabalho pela EadPE e Acadêmico em Direito pela Faculdade ASCES.

Fotos: Acervo Histórico do Arquivo de Nêne 

0 comentários:

Postar um comentário