7 de julho de 2016

VENCER SEMPRE! ISSO É POSSÍVEL?

Só somos preparados para o pódio, desde criança geralmente não nos preparam para as percas, a necessidade de vencer virou um desafio constante e nas derrotas não nos conformamos ou se quer entendemos que não é possível vencer sempre. Quando se pergunta geralmente a os vencedores qual é a fórmula para tanto êxito, eles costumam responder semelhante ao que disse Ayrton Senna “no que diz respeito ao empenho, ao compromisso, ao esforço, à dedicação, não existe meio termo. Ou você faz uma coisa bem feita ou não faz”. No entanto fazer bem feito não significa vitória na certa, é possível que outros façam melhor que nós no desenvolvimento de um projeto, de um trabalho, de uma apresentação.
         O que fazemos quando alguém faz melhor? Temos uma dificuldade muito grande em reconhecer o bom desempenho do outro, não fomos treinados também para regozijarmos com a vitória do outro, principalmente se ele estiver competindo de alguma forma conosco. E é sempre bom lembrar que estamos em um mundo de competição extrema, até no sinal de trânsito quando o sinal verde acende parece a largada de uma corrida de fórmula 1 corremos para chegar antes dos outros em lugares que os outros muitas vezes não querem chegar, então vale uma deixa dos budistas que diz: “Quem se vence a si mesmo é um herói maior do que quem enfrenta mil batalhas contra muitos milhares de inimigos”. O inimigo mora dentro de nós, não temos inimigos externos se não conservarmos o ódio dentro de nós, expulse os pensamentos ruins e haverá uma mudança significativa na sua forma de ver o mundo.
          É preciso encontrar a beleza das coisas mesmo onde não parece haver possibilidade nenhuma de beleza, lembro o que disse meu amigo Rubem Alves ao relatar que uma mulher havia perdido um seio. Chorando ela abraça o marido, sentindo-se mutilada na sua feminilidade e beleza. Como poderia continuar a ser amada pelo marido? O marido a aperta carinhosamente contra o peito e lhe diz: “De agora em diante, ao abraçar você, o meu peito estará mais perto do seu coração”. Portanto o pódio pode ser alcançado também nas pequenas perdas da vida, fácil de aceitar a derrota? Não! Impossível de compreender? Também não!

MUDANÇAS À VISTA?

         Ainda não foi possível avistar diferentes possibilidades para as eleições municipais em Santa Cruz do Capibaribe em 2016, continuamos presenciando discursos na sua maioria voltados para interesses de grupos e menos para interesses da sociedade. A sociedade por sua vez, se posiciona também de maneira equivocada quando em lugar de discutir as urgências da terra das confecções discute assuntos frívolos, voltados muito mais como já dito antes para ver qual dos dois times vai ganhar, se o de terno vermelho ou azul, que, diga-se de passagem, são variações sobre um mesmo tema.
 Na verdade os interesses pessoais estão acima dos interesses estruturais há muito tempo por essas bandas, não bastasse isso, ainda aparecem candidatos a vereador que não trazem nada de novo. Quanto às outras duas candidaturas só o futuro dirá o que ocorrerá com elas, os candidatos ainda não deixaram claro quais os reais interesses e as diferenças em relação ao bipartidarismo local. Vamos aguardar, há quem diga que as eleições serão marcadas por baixaria por todos os lados. Alguma novidade? No mais fica o dito para ser reescrito e ponto final.

0 comentários:

Postar um comentário