26 de setembro de 2016

ENCONTRO DOS SANTA-CRUZENES AUSENTES

A noite dos Filhos Ausente é um precioso momento dentro do novenário que antecede a tradicional festa de São Miguel, que se realiza em 29 de setembro, em Santa Cruz do Capibaribe. O evento, como está demonstrado no título deste texto, reúne pessoas nascidas naquela importante cidade pernambucana, que vivem fora de sua terra, como o locutor que vos fala. É uma oportunidade para muitos dos filhos ausentes se reencontrarem a fim de abraçar amigos da infância, matar saudades e relembrar passagens de outros tempos. Com referência à Novo Século, convém salientar o ótimo momento que esta banda vive, graças ao trabalho que o maestro Rubinaldo Catanha vem realizando há vários anos, com forte inclinação para a formação de músicos jovens, homens e mulheres, sem desprezar os veteranos, é claro.
 Os amigos Jonas Filho, Nivaldo Clementino e Lenivaldo Aragão, juntos a Zé de Zuza, acompanhando a apresentação da Banda Musical Novo Século, fundada em 4/10/1900.

A Novo Século deu uma show de afinação e harmonia, executando frevos, sambas, valsas e dobrados, sem esquecer a Canção do Marinheiro, popularmente chamada de Cisne Branco, obrigatória em qualquer repertório de bandas tradicionais, além de uma das marchas militares que representam o glorioso Exército Nacional.
Nivaldo Clementino, o frenético Mimoso, 
impecável na elegância. 

O cidadão que aparece sentado, é Zé de Zuza, uma pessoa muito estimada em Santa Cruz, a quem foi dedicada a retreta. Trata-se de um ex-componente da Novo Século, como foram seu pai irmão, Romeu e seu pai Zuza Balbino.

A família Balbino, não se pode esquecer, tem dado forte contribuição desde os primeiros momentos de funcionamento da Novo Século, fornecendo músicos nas diversas gerações, para a manutenção da corporação que tanto orgulha os santa-cruzenses.

LENIVALDO ARAGÃO
Fotos: Marcondes Moreno

0 comentários:

Postar um comentário