28 de setembro de 2016

FALTANDO 4 DIAS...

Quanto custa seu voto?

Estão comprando mandato em Santa Cruz e região, onde milhares de reais foram gastos até agora nas campanhas, principalmente para vereador. Um gasto visto por todos os eleitores.

Uma deslealdade com os candidatos modestos financeiramente. Fica a pergunta: O que leva uma pessoa a gastar rios de dinheiro para ter um mandato?

Se tem quem compre, tem quem venda seu voto. Lembrei do Rei do Baião, que teve seu nome cogitado na politica. Ao desistir de ser candidato, Luiz Gonzaga disse: “Sou monarca da sanfona, como é que vou pagar para entrar em uma profissão?”.

Pois é, tá faltando homem de bem, e sobrando cabra safado na política... E faz tempo!
A pesquisa nossa de cada dia!

Um dono de um instituto de pesquisa me procurou no mês de maio, propondo uma parceria para realizarmos pesquisas eleitorais no período da campanha politica. Na oportunidade, ele me mostrou como eu poderia conseguir o dinheiro para os custos da pesquisa, e que meu blog ganharia notoriedade. Recusei, explicando que independente do resultado das pesquisas, o lado perdedor iria manchar meu nome e o do blog, de ser vendido. Não disse a ele, mas cá pra nós: Quem me garantiria que o instituto não iria procurar políticos e vender o resultado, antes de me entregar o relatório final? Fiz então, minha pesquisa pessoal, indo as ruas conversar pessoalmente com frentistas, pedreiros, donas de casa e outros trabalhadores. Pessoas que não estão participando dos eventos políticos promovidos pelas candidaturas.

Esta foi uma campanha que apenas assisti

Depois de três campanhas trabalhando como comunicador, apenas assisti esta eleição, vendo o desenrolar dos acontecimentos, preferindo ficar de fora, sem me envolver de forma direta profissionalmente.  Vi faltarem propostas inovadoras e saídas inteligentes para problemas intermináveis, mas também vi sobrar enganação, festas e um verdadeiro carnaval fora de época para a alegria dos eleitores. Vi as redes sociais virarem campos de guerras de ofensas, calunias e difamações, e vi analfabetos e doutores se igualarem na paixão política e na mediocridade na hora de defender suas cores partidárias.

Uma cidade de duas cores, e uma grande torcida!

Foi deprimente constatar neste período eleitoral a cidade se dividir em duas cores partidárias, e que os avanços promovidos no atual governo não foram reconhecidos pela oposição, bem como as propostas do candidato adversário não serem consideradas. Neste momento, faltando poucos dias para a escolha de vereadores e prefeito, não importa mais trabalho, propostas e realizações. A festa que a grande torcida faz é pela oportunidade de expor suas preferencias nas ruas, vestir as cores do seu partido e cair na folia. A maioria dos atores nesta campanha eleitoral são frutos da mesma árvore, tem o mesmo DNA, apenas se diferenciando em suas ações.

Amanhã iniciaremos uma análise das campanhas eleitorais das cidades do Agreste, e das reais chances de cada uma das candidaturas.

0 comentários:

Postar um comentário