26 de setembro de 2016

PELA PRIMEIRA VEZ TORITAMA RECEBE PESQUISA VOX POPULI

Faltando poucos dias para a população de Toritama decidir, qual será o seu destino político e administrativo a partir de 2017, o instituto de pesquisas Vox Populi realiza, pela primeira vez, uma pesquisa de intenção de voto para prefeito na Capital do Jeans. E o resultado deve ser publicado nos próximos dias.

Nessa eleição municipal, o Instituto Vox Populi veio para investigar o último cenário  de intenção de voto para prefeito de Toritama, entre os candidatos Odon Ferreira, Edilson Tavares e Lucinha Pereira. 

Um diferencial do Vox Populi é que enquanto, o Instituto de pesquisa Exata, que já vem realizando pesquisas em Toritama e tem sido alvo de representações judiciais, vai entrevistar apenas 300 pessoas, o Vox Populi vai entrevistar 400 pessoas. O objetivo é ouvir mais eleitores a fim de publicar um resultado de máxima confiança. A pesquisa Vox Populi foi encomendada pelo Grupo JB Tecidos, que tem a frente o empresário João de Berto. O registro foi feito no dia 23 de setembro, e identificada pelo número PE-02149/2016. 


Na campanha municipal de 2012, João de Berto também encomendou uma pesquisa de intenção de voto, aquela que ficou conhecida pela precisão a que acertou e apresentou ampla semelhança em relação ao resultado apresentado nas urnas. Naquele pleito disputaram o cargo de prefeito os candidatos, Odon Ferreira, Flávio Lima e Edijan Enildo.

Na história das campanhas políticas de Toritama, nenhum instituto de pesquisa de renome nacional, já havia feito antes uma pesquisa de intenção de voto aqui. O Vox Populi é uma empresa brasileira especializada em pesquisas de opinião. A empresa foi fundada em fevereiro de 1984 e tem sede em Belo Horizonte, Minas Gerais. Está entre as dez maiores empresas especializadas em pesquisas do país e realiza pesquisas para clientes políticos, da mídia e privados. A empresa cobre, desde 1988, as eleições estaduais, municipais e presidenciais do país, tornando-se referência em pesquisas de opinião.

Éder Mateus 

0 comentários:

Postar um comentário