15 de novembro de 2016

SÓ A UNIÃO DAS CIDADES DO POLO SERÁ CAPAZ DE ENCONTRAR UMA SAÍDA PARA A INSEGURANÇA

Passada a eleição, tudo definido para os anos que se seguem e cada grupo politico ainda assimilando os resultados das urnas e seus recados.

Além dos cacos que precisam ser juntados mesmo para os vencedores, uma crise econômica sem perspectiva de saída, desanima qualquer um neste país, sobretudo, nas pequenas cidades como Santa Cruz do Capibaribe, Taquaritinga do Norte, Brejo da Madre de Deus e Jataúba.

Porque não incluí Toritama? Por que lá o prefeito eleito já anunciou que vai reduzir até o secretariado, e não colocará colaboradores por pedidos políticos, entre outras atitudes. Edilson Tavares é a grande aposta do agreste pernambucano.

Há saída para frear a violência no Polo de Confecções?- A bandidagem tomou conta da região, e atrocidades estão sendo cometidas diante de um policiamento sem o aparato necessário e sem a atenção merecida. Vejo poucos prefeitos indo até a Defesa Social cobrar ações, e me pergunto por que agem de forma tão isolada.

O que fazer então?- Os prefeitos ainda não entenderam direito o fiasco que é o governo Câmara no quesito segurança pública. Vou deixar minha sugestão:

Os prefeitos formariam um grupo: Edson Vieira (Santa Cruz), Hilário Paulo (Brejo), Antônio de Roque (Jataúba), Edilson Tavares (Toritama), Lero (Taquaritinga) e Romero Leal (Vertentes), e com a ajuda de entidades importantes de cada cidade, fariam um Conselho de Segurança do Polo de Confecções.

Este Conselho faria um plano de segurança com a participação de técnico e profissionais sobre o assunto. Em seguida, com apoio de todos os deputados estaduais e federais representados nestes municípios, iriam em busca de reforços no governo estadual, enquanto no Congresso e no Senado, o assunto seria levado ao conhecimento do país.

No final, uma cartilha seria confeccionada com as resoluções definidas pelo Conselho e entregue a população.

Definitivamente, as ações isoladas não irão surtir efeitos. 

QUAL PREFEITO TOMARÁ A INICIATIVA?

0 comentários:

Postar um comentário