1 de dezembro de 2016

AS CURTINHAS DO MORENO

DIAS AMARGOS- Com a decisão de sua prisão tomada em primeira instância, o ex-prefeito e ex-deputado federal José Augusto Maia parece não ter percebido tal gravidade. Sua defesa é muito frágil e possibilidade de ser encarcerado é real. 
Acostumado a se “Vitimizar” diante de muitos fatos, Zé Augusto se vê diante dos seus dias mais amargos. Usar de argumentos e artimanhas politicas não será o bastante desta vez. Enquanto sua panela ferve, ele assegura que será candidato a deputado estadual em 2018.
ANO DIFÍCIL- Sem dúvidas, o prefeito de Santa Cruz Edson Vieira terá um ano muito difícil administrativamente, pois 2017 é um ano sem perspectivas de melhoras na crise nacional. Enxugar a máquina, mexer para oxigenar o governo e fazer um governo técnico no ano que se aproxima, será fundamental para Edson atravessar o mar revolto de 2017.
UMA LOUVÁVEL INICIATIVA- Ao lançar um plano municipal de enfrentamento a violência, o prefeito de Santa Cruz, dá uma resposta de ação à população. Por outro lado, mostra que sua parte será feita. Na verdade, a panela de pressão tem que está mesmo é no colo do governo estadual. O Coronel Sena está a frente da operação.
ADEUS, OU ATÉ LOGO?- Os vereadores Fernando Aragão, Galego de Mourinha, Vânio Vieira, Zé Elias, Luciano Bezerra, Narah Leandro, Afrânio Marques e Zezin Buxin começam a se despedir do atual mandato. Resta saber quem está dando adeus, ou um simples até logo.  
LUCIANO TEM PLANOS FUTUROS- O atual vereador Luciano Bezerra, dá demonstrações de que mesmo sem conseguir a reeleição, continuará na politica. Ele assinará uma coluna semanal no blog Sulanca News e não assumirá secretaria no segundo governo Vieira. Ele não esconde de ninguém que tem planos futuros na politica, mas não diz quais. Será algo na REDE em 2018?
NOVA CÂMARA, OU CÂMARA NOVA?- Dependerá da postura política dos novos eleitos, a nova identidade do Legislativo Municipal. Se eles seguirem a risca, a subserviência de alguns atuais vereadores aos seus grupos políticos, nada mudará e a perspectiva passa a ser a pior possível. Mas se de fato, os novos mostrarem vida própria, verdadeiramente inclinando para o interesse coletivo, uma luz se acenderá na politica local. 

0 comentários:

Postar um comentário