8 de dezembro de 2016

LEVAMOS OUTRA PISA!

Mais uma vez quando o assunto é Educação aparecemos entre os piores desempenhos no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), 44,1% dos nossos estudantes estão abaixo do nível adequado de acordo com dados da agência Brasil. E isso não é novidade, assim também como não é novidade os motivos que levam a tão pífio desempenho, falta de escolas com infraestrutura de qualidade, professores mal capacitados e remunerados, taxa de reprovação e de evasão escolar e vários outros “velhos” motivos são apontados como as principais causas, para não sair das desculpas de costume da política nacional, o atual ministro da Educação colocou a culpa na gestão que o antecedeu, e claro que muita gente entende que é isso o pior da questão já que os governos Lula e Dilma elevaram os investimentos mas não tivemos o esperado na Educação básica.
No Brasil se consolidou agora um costume de ou colocar a culpa no antecessor e não fazer muito para reverter o quadro ou dizer com a boca cheia que em todo o país é assim, portanto o problema é nacional, para uma nação com nível de politização muito baixa como é nosso caso esse tipo de discurso encurtado estica a paciência de muita gente. Os problemas com saúde, Educação, segurança e vários outros passam por questões de priorização (a maioria dos países que investiu fortemente em Educação colheu bons frutos e colhe até hoje), de gestão de recursos e avaliação do processo, não basta claro investir mais em cada área, é preciso ter órgãos de fiscalização mais rígidos, no entanto com nossas instituições enfraquecidas como estão (não bastasse o congresso agora o judiciário mostra sua fraqueza diante de uma raposa astuta de Alagoas) não esperamos bons tempos em pouco tempo.
No resultado do Pisa as escolas particulares se saíram melhor que as estaduais e municipais, e aí mora outro perigo, o perigo de quem ler isso entender que todas as escolas públicas do país são de má qualidade e constituídas de péssimos profissionais enquanto as particulares são a excelência, não é assim a estória, tem muita escola particular que tem mais placa do que capacidade de emplacar estudantes de sucesso, mas como elas fazem sucesso os pais entendem que são de qualidade, é preciso cuidado caso contrário levaremos outra pisa.

PRESTAÇÃO DE CONTAS MAIOR DO QUE CARGO OFERECIDO!

As declarações do vereador e presidente da câmara de vereadores de Santa Cruz do Capibaribe Afrânio Marques no último sábado dia três de dezembro na Fazenda Fieza onde apresentava a prestação de contas daquela casa não foram apenas de um parlamentar em final de mandato, pode-se notar em várias das suas colocações também um cidadão indignado com os caminhos que a política local vem trilhando, quando o mesmo afirma questões em torno da honestidade, transparência, redução dos gastos públicos para melhor utilização dos recursos e coisas dessa natureza.
Em uma realidade cada vez mais dessemelhante Brasil afora onde a política virou a piada da vez, quanto mais desconfiança menos participação do povo na tomada de decisões, e quando o povo se afasta as raposas se alimentam de forma voraz e com um largo sorriso na boca, tomara que os ventos continuem soprando na direção que a cidadania pede, como afirmou o mesmo: “quem quiser me chamar para fazer política com transparência e honestidade para servir a maioria me chame, agora quem quiser fazer maracutaia pode fazer só”. No mais fica o dito para ser reescrito e ponto final.

0 comentários:

Postar um comentário