9 de janeiro de 2017

"É TEMPO DE CANTAR" FEZ PRIMEIRA EDIÇÃO DE 2017

ENCONTRO MUSICAL ENTRE PAULO ROBERTO E MECIAS BARROS AGITOU A NOITE NO BAR DE ANDRÉ DE ZÉ BAIXIN

A noite do sábado dia 7, marcou a primeira edição de o projeto È TEMPO DE CANTAR, que aconteceu no Bar de André de Zé Baixin, no bairro Cruz Alta. Muitos nomes da música de Santa Cruz do Capibaribe se apresentaram para uma casa lotada.

Sob o comando de Teodoro Magal, o programa que é transmitido pela Polo FM, cobrindo mais de trinta municípios do Agreste pernambucano, repetiu o sucesso.

O grande encontro em Mecias Barros com o guitarrista Paulo Roberto foi memorável, levando qualidade musical dos dois talentos profissionais.

Mecias e Paulo Roberto desfilaram sucessos da MPB, Rock Pop e arrancaram aplausos do público que foi prestigiar o programa ao vivo. 
O cantor e apresentador do projeto, Teodoro Magal, abriu a noite levando clássicos da musica cafona, com destaque para O CORNO GOTEIRA, que é uma música autoral do artista.

No repertório sucessos de Lindomar Castilho, Carlos Alexandre, Silvinho, Evaldo Braga, Bartô Galeno, Altemar Dutra, Amado Batista, Evaldo Freire e José Ribeiro.
O show de Teodoro Magal contou com a participação do cantor Tony Brega.

Teodoro Magal tem a produção musical de Bruno Feedback e Adriano Marly.
Bruno Feedback levou sucessos internacionais em sua apresentação. Além de acompanha Teodoro Magal, o tecladista é o grande parceiro musical do projeto. O artista prepara um projeto audacioso para 2017.
O cantor Carlos Piaba levou seu time de artistas para participa da 7ª edição do projeto e emocionou o público com sua bela voz, cantando sucessos inesquecíveis.

Piaba é responsável pelo projeto Palco Encanto onde abre espaços para novos talentos e artistas consagrados na cidade.
Outro destaque da noite foi o experiente Carlos do Baixo, que já acompanhou nomes consagrados da música popular brasileira, como Altemar Dutra, entre tantos outros.

Carlos é sempre observado em suas apresentações. Também por sua semelhança com Bira Do quinteto Onze e Meia. 

0 comentários:

Postar um comentário