10 de fevereiro de 2017

EIKE NÃO É A NOSSA REDENÇÃO!

Antes da comemoração, é preciso reflexão, o fato de políticos do alto escalão e agora empresários bilionários ou milionários estarem sendo presos não é um sinal de felicidade urgente para todos, é, antes disso, a prova de que nossas instituições e nosso tecido social estão maculados por uma corrupção endêmica que impossibilita muitas vezes a perspectiva de um futuro promissor para nossa amada terra Brasil.
 Eike Batista é o maior expoente desse fenômeno, mas aí vem nossa indignação dupla, a primeira delas é descobrir que existem focos justificáveis de desvio de conduta por parte do “mega” empresário no que tange à transparência no trato com a coisa pública, e a segunda é o fato de há bem pouco tempo o mesmo ser referencial, inclusive para os cursos de administração nas universidades, de empreendedorismo na Escola , no meio social e exemplo para jovens que buscam inspiração em pessoas vitoriosas, mas o X que era seu principal símbolo de vitória foi transformado no X da questão, por que no Brasil não seria possível “subir os degraus” do sucesso sem ter que meter a mão no que é do outro?
O mesmo vale para políticos como Sérgio Cabral, Eduardo Cunha, José Dirceu e tantos outros que nos fazem ou deveria fazer sentir uma euforia causada pela justiça que está sendo feita e ao mesmo tempo uma dor quando sabemos que a partir desses e de outros casos, nosso país é considerado um dos mais desonestos do mundo, justamente a nação da nossa brava gente brasileira que além de trabalhar ainda mantém a esperança por dias melhores.
A prisão de Eike Batista não enche o meu ego, não traz de volta a montanha de dinheiro que é levada todos os dias e que contribui para que jovens tenham o seu presente roubado e o seu futuro danificado, nossa democracia que de tão nova, parece não ter engatinhado ainda padece de pilares fortes onde se apoiar. Brasileiros e brasileiras, como dizia um ex-presidente da república e imortal homem “justo e honesto”, não vamos ficar felizes apenas com a prisão dos infratores, vamos também festejar a possibilidade de contribuir com o mínimo necessário para que o futuro nos traga o máximo de qualidade de vida possível. No mais, fica o dito para ser reescrito e ponto final.

0 comentários:

Postar um comentário