20 de setembro de 2017

DENÚNCIA EM BREJO

VEREADOR JOBSON BARROS DENÚNCIA PREFEITURA DO BREJO DA MADRE DE DEUS AO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL POR OBRA INACABADA NO TAMBOR

O vereador Jobson Barros (PTC) foi até o Ministério Público Federal (MPF) em Caruaru e protocolou uma grave denúncia contra a prefeitura do Brejo da Madre de Deus. De acordo com a denúncia feita pelo vereador de oposição, a prefeitura não cumpriu com o que foi divulgado para a realização da obra de reforma e ampliação da Escola Municipal Nossa Senhor do Desterro, na comunidade do sítio Tambor de Cima.

Com documentação e fotos em mãos, Jobson Barros que reside na localidade, mostrou ao MPF que a obra está em estado de abandono e com vários problemas, entre eles, rachaduras e telhado quebrado.
O valor da obra de reforma e ampliação da Escola do sítio Tambor de Cima é de R$ 453.328,82, sendo composto por 25% de contra partida do município e 75% de contrapartida da União por meio do Ministério da Educação.

A ordem de serviço para esta obra foi assinada em julho de 2015 pelo então prefeito Dr. Edson Sousa (PTB). Os trabalhos só começaram no dia 14 de abril de 2016 e deveria ser concluído em 120 dias. A denúncia deixa claro que a obra foi tocada de forma lenta até o período eleitoral do ano passado, sendo totalmente paralisada após a eleição.
O parlamentar disse que solicitou informações ao executivo municipal, obtendo a resposta de que “o motivo da paralisação da obra teria sido a mudança de gestão e dificuldades financeira pela qual o município passou e ainda passa”.

“A prefeitura chegou a dar mais de uma data para o término da obra, sendo a última data julho de 2017, porém, esse prazo não foi cumprido, tampouco a obra foi retornada”, falou Jobson.
RESPOSTA DA PREFEITURA AO VEREADOR

No último dia 7 de setembro o responsável pela obra, o senhor Aldo, esteve no local com um caminhão da empresa para recolher todo material. O vereador Jobson Barros foi até lá e conversou com o representante.

“Fui até o local e conversei informalmente com o senhor Aldo a respeito da obra. Ele contou que esta obra está paralisada por falta de contraprestação por parte da prefeitura municipal”, disse o vereador.
Ainda de acordo com a denúncia, aproximadamente 50% do valor total da obra foi pago à empresa MAV CONSULTORIA E SERVIÇOS LTDA, estando à prefeitura municipal inadimplente com o restante do valor.
Do Estação Notícias

0 comentários:

Postar um comentário