26 de abril de 2018

DIOGO MORAES LEVA DEMANDAS RELACIONADAS A ABASTECIMENTO DE ÁGUA DE SANTA CRUZ DA BAIXA VERDE, BELÉM DE MARIA E SERTÂNIA À COMPESA

Na terça-feira (24), o deputado estadual Diogo Moraes esteve reunido com Marconi Azevedo, Diretor Regional do Interior da Compesa, na unidade da ETA Castelo Branco, em Jaboatão dos Guararapes. Na ocasião, o parlamentar levou grupos de representantes dos municípios de Santa Cruz da Baixa Verde, Belém de Maria e Sertânia, a fim de tratar de várias demandas das cidades. O prefeito de Sertânia, Ângelo Ferreira, também acompanhou a agenda.    

De acordo com Diogo Moraes, a demanda relacionada à Santa Cruz da Baixa Verde está relacionada à implantação do sistema de abastecimento do município, que não existe. “Desde que Santa Cruz da Baixa Verde virou cidade, em 1991, a população pleiteia a distribuição de água na região. A parte da Compesa está encaminhada, entretanto, o outro órgão envolvido, DNOCS, precisa liberar recursos para outra parte da obra. Vamos nos reunir em maio com representantes do departamento para tratar desse assunto”, informa o parlamentar. 
O grupo de representantes do município que acompanhou Diogo na reunião foi formado por Flávio Eletricista (Presidente da Câmara), Marcos Batista (vereador), Miro de Mundinho (representante do conselho municipal de abastecimento d’água da cidade), Alexsandro Cipriano (Presidente da Associação Cultural de Santa Cruz da Baixa Verde e Irlando Parabólica (liderança da região). A demanda tratada, segundo o grupo, já possui projeto, licitado em 2016, que depende de recurso federal, do Ministério da Integração, para levar água da Adutora do Pajeú até o município. De acordo com Marconi, a água chegando até a Cidade, a Compesa construirá a Estação de Tratamento, reservatório e rede de distribuição. Essa fase, que ainda não tem previsão de início, deverá durar cerca de doze meses. 

Belém de Maria 

Ao lado do ex-prefeito de Belém de Maria, Dinho, e do suplente de vereador Cleoman Souza, o deputado solicitou ainda a ligação do abastecimento das casas do assentamento Eduardo Campos, do Distrito de Batateiras. “Este pleito é simples, já que está tudo pronto. Só falta a interligação para que as casas recebam água da Compesa. De acordo com Marconi, até o fim de maio esse problema será resolvido”, adiantou Moraes. Segundo o ex-prefeito Dinho, o assentamento está com problemas de abastecimento de água há um bom tempo. “A população está sofrendo bastante e graças a Deus, aqui, junto com Diogo, o pessoal da Compesa garantiu a liberação dessa demanda. O abastecimento será regularizado em até trinta dias”, acrescentou Dinho.
Sertânia

De acordo com Ângelo Ferreira, os pleitos levados até a Compesa foram sobre melhorias que serão feitas no município com relação ao abastecimento de água. “Um foi sobre a questão da Estação de Tratamento de Água e uma adutora que vai do Açude de Barra, cujo projeto já está orçado, custando cerca de R$ 600 mil. Só falta a ordem de serviço. Outro ponto abordado foi sobre a reativação do abastecimento de água por meio do açude Cachoeira, que pegou água com as últimas chuvas. Isso vai melhorar muito o abastecimento da cidade. Essa ação será rápida e deverá ser feita nos próximos dias”, declarou Ângelo.

0 comentários:

Postar um comentário