24 de abril de 2018

FRASE PARA EXPLICAR NADA COM NADA!

Dentre as várias frases que me provocam a reflexão, existe uma em especial que já relutei em aceitar, no entanto depois de observar com um pouco mais de atenção resolvi negar a possibilidade de aceitação, ela sempre vem empregada na seguinte frase “Santa Cruz do Capibaribe é uma cidade atípica”, acredito eu que as pessoas que falam isso entendem a palavra atípica como ela deve ser entendida, portanto, como aquilo que é diferente do que é comum, somos uma cidade incomum.
Pois bem, descobrimos quem fundou o universo com essa ideia, cada cidade tem suas peculiaridades e a terra das grandes gameleiras não poderia ser uma cidade lendária, ela está dentro da mesma dinâmica, no entanto, boa parte de quem traz a palavra atípica à tona, quer apontar para as nossas bizarrices do cotidiano, girador que não gira, pórtico na entra da avenida principal em lugar de ser na entrada da cidade (imagino que seja em parte para negar a entrada, realmente não tem muitas belezas para ver), falta de opções de lazer e muitos outros defeitos que são utilizados para justificar o uso da “bendita” palavra.
Se por um lado somos incomuns por conta disso, deveríamos ser também por ter uma banda centenária enquanto a maioria das cidades não tem, por termos uma economia bem estruturada e um tino empreendedor em franco crescimento (não confundir empreendedorismo com montagem de pequena fábrica em casa), por sermos uma cidade onde sobram poetas cantadores e artistas de grande qualidade. Portanto continuo negando nesse aspecto a frase e a palavra em especial, somos típicos civis que construíram sua história sobre muito trabalho e dedicação. Fora dessa forma de perceber a terra das grandes gameleiras é uma maneira atípica de nos ver. No mais fica o dito para ser reescrito e ponto final.

0 comentários:

Postar um comentário